BUSQUE AQUI MESMO

OLA VISITANTES

ESTATISTICAS MUNDIAL

COM A PALAVRA IRMÃO RUBENS

sábado, 21 de dezembro de 2013

ONU sugere fim de Polícia Militar no Brasil



ONU sugere fim de Polícia Militar no               Brasil

 Abolir a Polícia Militar, acusada de execuções sumárias e de violações. A recomendação foi apresentada pela Dinamarca e faz parte das sugestões apresentadas pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU ao Brasil, no marco da sabatina realizada sobre a situação dos direitos humanos no Brasil, na semana passada. Nesta terça-feira, 30, nas conclusões dos trabalhos, a sugestão de acabar com a força policial foi incluída no texto.

No total, a sabatina do Brasil resultou em 170 recomendações ao País sobre como superar as violações de direitos humanos, numa clara demonstração de que, apesar de certos avanços, a situação social, econômica e de igualdade ainda é preocupante.

Mas o governo preferiu não dizer ontem quais das 170 recomendações aceitará aplicar - um direito que tem - e pediu até setembro para que se estude cada uma das sugestões. A delegação brasileira na sabatina, porém, foi uma das mais numerosas que a ONU já recebeu neste ano, com 36 integrantes. Em 2012, só a sabatina do Bahrein, país que vive momentos de turbulência, contou com uma delegação maior para se defender. Para a entidade Conectas, a parte mais dificil será a implementação de todas as recomendações.

Um dos principais pilares das recomendações no Conselho focou na questão policial e da impunidade. Para o governo da Dinamarca, seria recomendável "abolir o sistema separado de Polícia Militar, aplicando medidas mais eficientes para reduzir a incidência de execuções extra-judiciais".

Governos não hesitaram em denunciar os "esquadrões da morte" no Brasil, como no caso da Coreia do Sul e do Vaticano. Enquanto a Austrália sugeriu que o projeto de UPP seja usado em outros estados do Brasil, a Espanha pediu para que a educação em direitos humanos seja parte das forças de segurança.

Para quase uma dezena de países, entre eles a Alemanha, chegou o momento de o Brasil garantir que crimes cometidos por políciais e outros agentes de segurança sejam devidamente investigados e que o combate à impunidade seja alvo de uma campanha. A situação penitenciária também foi alvo de recomendações, principalmente a situação vivida por mulheres. No documento apresentado ontem, o Conselho sugere que o Brasil "reforme seu sistema penitenciário". Entre os que apelam para uma melhoria das prisões está o Vaticano.

Verdade. Outro tema destacado foi a criação da Comissão da Verdade, para investigar os crimes durante a ditadura. Argentina e Paraguai incluíram no texto um apelo para que o Brasil amplie seus esforços para "garantir o direito à verdade para as vitimas". Já a França foi além e recomendou que a comissão seja dotada de "recursos necessários" para reconhecer o direitos das vítimas à Justiça.

As recomendações incluem até mesmo um pedido de garantias por parte do Canadá de que as obras para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 não resulte em deslocamentos massivos de pessoas. "Os residentes de zonas afetadas devem ter informação plena sobre as propostas que os afetam", recomenda o texto, que ainda pede negociações com as comunidades implicadas e compensações financeiras.

ONU sugere o fim da PM no Brasil.

MAÇONARIA E AS EMPRESAS

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

RENATO ARAGÃO O LADO OCULTO

AI O DA POLTRONA LEIA ISTO >>>>>>>>>>>>>>
RENATO ARAGÃO O LADO OCULTO
Pessoal, com muito temor a Cristo escrevo essa matéria. Porque dói em mim escrever sobre essa abominação que o Renato Aragão está fazendo. O humorista da Rede Globo, Renato Aragão, famoso pelo personagem Didi dos Trapalhões, vai “estrelar” um filme no qual viverá um suposto “filho de Deus”, enviado para cumprir a missão na qual Jesus teria falhado (PASMEM). - Como Jesus veio à Terra e não conseguiu cumprir a sua missão, porque os homens não deixaram, Deus resolve mandar um segundo filho. Aí, sim, Ele cumpre a missão – explica Aragão sobre o roteiro do filme, segundo o site Padom. A polêmica produção, intitulada “O Segundo Filho de Deus”, está sendo anunciada como tendo seu enredo será baseado em “contos bíblicos”, para contar a estória de que Jesus não cumpriu sua missão na terra, e por isso Deus envia o seu segundo filho para concluí-la. Curioso que a Biblia diz que Deus enviou seu filho único, portanto não existe outro: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16) Ou seja, no tal filme, dizem que o Senhor Jesus não foi capaz de cumprir sua missão e precisa do Didi para cumpri-la… Quanta Arrogância, prepotência, orgulho, cegueira e soberba. Mostrando além de tudo, a ignorância e falta de respeito com a Palavra de Deus. Nem os homens, nem os religiosos, nem o sistema politico, nem o inferno, nem a morte, nem os demônios, nem os pecados… nada, absolutamente nada foi capaz de impedir a vitória triunfal do Senhor Jesus na cruz. Para os cegos espirituais a cruz de Cristo é sinal de morte e derrota, mas para quem tem entendimento, consegue enchergar na cruz a alegria e vitória, pois sabemos que foi ali que Nosso Senhor venceu, e Nele nos tornamos participantes da sua vitória. Conforme diz a Bíblia Sagrada: “e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.” (Colossenses 2:15 – NVI) Orçado em 8,1 milhões de reais, o filme será dirigido por Paulo Aragão, e será o 49º filme da carreira do comediante, que é também escritor, diretor e produtor. Como escritor, Renato Aragão escreveu recentemente seu primeiro romance “Amizade Sem Fim”. Com claras alusões ao espiritismo, o livro conta história do jovem empresário Ely, que abre a mão de sua fortuna para empreender uma busca interior, recorrendo à regressão hipnótica, através da qual acaba descobrindo que numa de suas vidas passadas, foi amigo íntimo de Jesus Cristo (curioso que Jesus sempre foi contra a crença de reencarnação). - Até pensei em fazer regressão para escrever sobre o assunto com mais consciência, mas ficou só na vontade. No final das contas, pensei: ‘Ah, não vou entrar nessa não! – disse Renato sobre o livro. Renato Aragão, lava a boca para falar de Jesus. Você faz piada do maior homem que passou nessa terra, fazendo isso, você está fazendo piada também de todos os católicos e evangélicos do Brasil que acreditam em Jesus Cristo como Salvador. Nunca mais assisto nada do Renato Aragão. Apareceu Aragão, desligo a Televisão! de:Caio Cesar Faria de Souza

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

ANIVERSARIO E O BOLO O LADO OCULTO



NOTA DE MARLUES

É MUITO IMPORTANTE SALIENTAR QUE TODAS AS FESTAS,COSTUMES E RITUAIS DE COMEMORAÇOES DESDE AS MAIS SIMPLES AS MAIS SUSTENTADORAS FORAM INVETADAS PELA ESPOSA DE NINRODE SEMIRAMIS QUE É A MESMA DAS CEDULAS DE DINHEIRO POR TODO O MUNDO AQUI NO BRASIL É A MULHER DA NOTA DO REAL,ELA TAMBEM INVENTOU AS FESTAS COMO ANIVERSARIOS,CASAMENTOS,JULGAMENTOS,CELEBRAÇOES,DOGMAS E TANTOS OUTROS RITUAIS .
SEMIRAMIS É HOMENAGIADA NAS NOTAS DE DINHEIRO,ELA É A ESTATUA DA LIBERDADE, A MULHER DA BANDEIRA FRANCESA COM SEIOS DE FORA NA REVOLUÇÃO FRANCESA QUE LEVOU A QUEDA DA BASTILHA,É A MESMA MULHER DOS MITOS E LENDAS GREGAS,É A VIRGEM SEGURANDO UM BEBE DESDE OS DIAS DO ANTIGO EGITO ATE OS DIAS ATUAIS.
MULHERES QUE TIVERAM O CHAMADO ESPIRITO DE SEMIRAMIS,ALGUMAS DAS MAIS CONHECIDAS,DALILA,JEZABEL,CLEOPATRA,ESPOSA DE HAMÃ NOS DIAS DE ESTER,
A origem do bolo de aniversário


YARMY-YAOHU 44:19 E quando nós queimávamos incenso à rainha dos céus, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos, para a adorar, e oferecemos-lhe libações sem nossos maridos?
Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira.YARMY-YAOHU 7:18


 costume teve origem nas oferendas feitas aos deuses da Antiguidade
Rodrigo Cavalcante | 01/08/2007 00h00
Celebrar uma data importante com direito a guloseimas tem sua provável origem nas festas de culto aos deuses da Antiguidade. Agradeça à deusa Ártemis, celebrada pelos gregos como a matrona da fertilidade, pelo aparecimento do bolo de aniversário. Ele é provavelmente a evolução de um preparado de mel e pão, no formato de uma lua, que fiéis levavam ao famoso templo em homenagem a ela em Éfeso, antiga colônia grega na atual Turquia.
Há especialistas que defendem outra teoria. Segundo ela, a tradição surgiu na Alemanha medieval, onde se costumava preparar uma massa de pão doce no formato do menino Jesus no Natal. Depois essa guloseima seria adaptada para a comemoração do aniversário de crianças.
Já o uso de velas também teria sido herdado do culto aos deuses antigos, que tinham a missão de levar, por meio da fumaça, os desejos e as preces dos fiéis até o céu, para que eles fossem atendidos.
Mas e as festas de aniversário? Até hoje, não se sabe a data exata de quando os nascimentos começaram a ser celebrados. Ainda nos dias atuais, a comemoração é um costume ocidental nem sempre seguido por outros povos. No Vietnã, por exemplo, os aniversários não são comemorados individualmente no dia do nascimento – e sim coletivamente, no ano-novo vietnamita, que segue o calendário lunar e acontece, em geral, entre os nossos 21 de janeiro e 9 de fevereiro.
Embora não saibam exatamente quando a tradição surgiu no Ocidente, os historiadores sabem que a festa já era conhecida na Antiguidade. “Os romanos não apenas comemoravam o dia do nascimento como tinham um nome para a festa: dies sollemnis natalis”, diz o historiador Pedro Paulo Funari, da Universidade Estadual de Campinas. “Há, por exemplo, um registro do século 2 em que uma cidadã chamada Cláudia Severa convida sua amiga Sulpícia Lepidina para a comemoração”, diz.
Outra tese que reforça a idéia de que foram os romanos os difusores dessa tradição é a existência de túmulos que registram com precisão o número de anos, meses e dias no sarcófago – o que indica que eles sabiam o dia exato do nascimento do sujeito. “Eles também comemoravam outros aniversários, como o da fundação de Roma, em 21 de abril”, diz Funari.


Os vários costumes de celebração de aniversários natalícios das pessoas hoje em dia têm uma longa história. Suas origens acham-se no domínio da mágica e da religião. Os costumes de dar parabéns, dar presentes e de celebração - com o requinte de velas acesas - nos tempos antigos eram para proteger o aniversariante de demônios e garantir segurança no ano vindouro. Até o quarto século, o cristianismo rejeitava a celebração de aniversário natalício como costume pagão. Os gregos dizem que cada um tinha um espírito protetor ou gênioinspirador que assistia seu nascimento e vigiava sobre ele em vida. Este espírito tinha uma relação mística com o Deus em cujo aniversário natalício o indivíduo nascia. Os romanostambém endossavam essa ideia. O costume de acender velas nos bolos começou com os gregos. Bolos de mel redondos como a lua e iluminados com velas eram colocados nos altares do templo de Ártemis. As velas de aniversário, na crença popular são dotadas de magia especial para atender pedidos. Acreditava-se também que as saudações natalícias tinham poder para o bem ou para o mal, porque a pessoa neste dia supostamente estava perto do mundo espiritual. - The Lore of Birthays (New York 1952), de Ralph e Adelin Linton, pág.8, 18-20.
A Origem do Aniversário
A origem exata da comemoração do aniversário é incerta, o que sabemos são fruto de conjecturas baseadas em fatos históricos: No antigo Egito os egípcios comemoravam os aniversários apenas dos faraós. Os gregos apenas de seus deuses. Já os romanos comemoravam apenas a data do aniversário do imperador, seus familiares e senadores. Foram encontrados túmulos de romanos com o número de anos, meses e dias do falecido e chamavam a data da comemoração do aniversário de dies sollemnis natalis.
Segundo o dicionário Aurélio, aniversário do latim lat anniversariu1 Que evoca a lembrança de um fato ocorrido em igual dia, um ou vários anos antes: Festa aniversária. sm 2 Dia em que se completa o tempo de um ou mais anos de um acontecimento. 3 Comemoração da volta anual de uma data em que se deu certo acontecimento. A. natalício:dia correspondente àquele em que nascemos.

A comemoração da data de aniversário até hoje é um costume ocidental. A data exata como comemoramos atualmente um aniversário (com bolo de aniversário, presentes e parabéns a você!) é quase impossível sabermos. No começo do cristianismo, a celebração do aniversário era considerado costume pagão. Foi somente após o século IV quando a igreja começou a celebrar o nascimento de Cristo que o hábito ressurgiu.

A Origem da Vela de Aniversário
Os gregos e romanos acreditavam que cada indivíduo possuía um espírito protetor vinculado a um deus que desde o seu nascimento, vigiava e cuidava dele. Na época do aniversário, acreditava-se que a pessoa estava mais perto do mundo espiritual e o ascender das velas era um ritual que levava, através da fumaça, as preces de proteção ao espírito protetor. O bolo de pão e mel ofertado a deusa Artemis na antiga Grécia vinha acompanhado de uma vela acesa que significava a luz do luar, já que o precursor do bolo de aniversário simbolizava a própria lua.
Na Idade Média,os camponeses alemães acordavam seus filhos com um bolo de aniversário para que apagassem as velinhas ao acordarem. Sempre havia uma vela a mais que o número do aniversário, sinal de luz da vidA

SOPRANDO AS VELINHAS
O bolo e as velas foram herdados dos gregos. Todo dia 6, eles faziam festas à deusa Artemis nas quais colocavam velas sobre uma torta, simbolizando a lua cheia, que, segundo a mitologia, era a forma com que a deusa se expressava. Na Idade Média, por razões desconhecidas, os alemães retomaram o hábito em festas de criança

SINTO MUITO
A tradição de enviar cartões de aniversário começou na Inglaterra, no início do século 20. Os cartões serviam como um pedido de desculpas carinhoso quando a pessoa não podia visitar o aniversariante. Hoje muita gente prefere entregar o cartão pessoalmente
A Origem da música "Parabéns a Você"
As americanas Mildred e Patricia Hill criaram em 1875 a música "Good Morning to All" e após várias mudanças, adaptações e brincadeiras com a letra, nascia em 1924 a versão como a conhecemos hoje.
Em 1942, a Rádio Tupi-RJ realizou um concurso e a senhora Bertha Celeste Homem de Mello, paulista, venceu com essa cantarolada até os dias de hoje.



É CERTO QUE DESDE ADAM SE CONTAM OS ANOS, PORQUE AS ESCRITURAS DIZEM O NÚMERO DE ANOS QUE UMA PESSOA MORREU E ISSO VEM DE MUITO TEMPO ANTES DE SURGIR A IDOLATRIA, E O ATO DE DAR PRESENTES TAMBÉM É MAIS ANTIGO, E SE DAVAM PRESENTES INDEPENDENTE DO DIA E DA CELEBRAÇÃO NO MEIO DO FIÉIS A YAOHU ULHIM, A PRÓPRIA CRIAÇÃO É UM PRESENTE DE YAOHU UL AO SEU FILHO.

MAÇONARIA - E SUAS CO-IRMÃS AS SOCIEDADES SECRETAS