BUSQUE AQUI MESMO

OLA VISITANTES

ESTATISTICAS MUNDIAL

COM A PALAVRA IRMÃO RUBENS

terça-feira, 29 de abril de 2014

GRAÇA SEM GRAÇA É UMA DESGRAÇA

CHICO XAVIER E A COPA DE 2014

O CERTO É CHICO XAVIER E A COPA DO INMUNDO

O que é o futebol?

copa 2014 

O que é o símbolo da copa? Uma mão que segura a bola? Chico Xavier recebendo demônios e psicografando? A mão do governo que bate na cara de cada brasileiro? Nosso mais puro e sincero ato de vergonha diante do que existe de mais podre no mundo político, econômico e social? Proteste!
Criado no século XIX, o futebol surge no meio de várias transições filosóficas. Iluminismo, Marxismo e positivismo, ou seja, o capitalismo e o comunismo criam suas bases filosóficas e cientificas  para se expandirem  pelo mundo. Por outro lado, o cristo cósmico Baha’’u’llah também estava perto de completar suas epístolas e livros contento a Nova Ordem Mundial nessa época
Em 1863 surge a  Football Association (FA) na Inglaterra, que até hoje tem o controle do futebol no mundo. Ela está acima da FIFA e hoje pertence a família real Britânica, tendo o  Príncipe William, candidato ao cargo de executivo mundial na ordem mundial de Baha’u’llah, como Presidente. E assim, em nosso mundo moderno , Baha’u’llah e seu candidato a executivo mundial usam o futebol como fator da unicidade lucrativa.
Sabemos que a maior parte da população mundial é pobre, por isso nada melhor do que escolher pessoas pobres e as transformarem em líderes morais ou agentes facilitadores da nova ordem mundial devido a essa identificação mutua.  Homens porcos, sem instrução, burros e que amam falar palavrões educam as massas não pensantes.
É o garoto franzino transformado em super herói. É o ato porco de cuspir em campo que se reflete nas ruas por muitos homens desde crianças. Atitude de macho! dizem eles. É a linguagem inculta resumida apenas ao órgãos genital masculino  que se transformam na máxima expressão que se pode pronunciar  sobre sentimentos como:  o espanto, raiva e curiosidade. Olha o idioma universal surgindo através do futebol. Palavrão! Não seja primitivo! Isso é manifestação étnica, segundo os conceitos da ONU.
É o negro pobre transformado em branco pelo poder financeiro que chega no ápice da carreira ao lado de uma modelo arrogante  ( a mera mulher objeto) e vira rei de uma jogada só (Não agüento mais aquele maldito chapéu da década de 70) , mas a sua burrice o cega.
Se a copa de 70 serviu de pano para o fundo da ditadura, algo muito pior acontece na atualidade. Em termos de globalização, o futebol é a arma tão sonhada para promover e interligar a  diversidade cultural  de cada país centralizado no mesmo local, nesse caso o Brasil. Diversidade essa que vem se transformando em ditadura universalista pela ONU e Baha’u’llah, combatendo dessa forma o relativismo cultural. Dilma Rousseff: “Nossa Copa contempla a diversidade cultural”, diz a presidanta.
Afinal, a sociologia, filosofia e a antropologia estudam durante séculos uma forma de unificar os povos em nome de um senso comum, ou seja, algo que estivesse presente em todas as etnias da Terra. Impossível para o círculo acadêmico, mas possível para 22 burros que correm atrás de uma bola  em um  gramado.
Futebol gera fanáticos, loucos e assassinos. Esse cidadão global  é de suma importância para perseguir os opositores do futuro e devem ter seu direito humano de matar e roubar ampliado. Tolerância +  diversidade =  intolerância, especialmente quando alguém se opor ao sistema. É por isso que calaram a boca da Jornalista Rachel Sheherazade devido ao ocorrido durante o linchamento de um bandido que nuca deveria ter nascido.
O futebol está presente nas fraudes, nas licitações, nas obras inúteis. Recentemente, a MP630/13 que conta com a  participação de Gleisi Hoffmann (PT-PR abriu as portas para todo tipo de corrupção durante as grandes construções inúteis. Se por um lado as empresas lucram, os funcionários morrem como animais durante as obras. As empresas temem investir em segurança e perder o famoso bônus se terminar tudo antes do tempo. Ora, mas vale perder um funcionário que se acidenta do que um bilhão de reais!
Motivos para protestar não faltam, mas a nossa era comunista que nos livrou da ditadura militar está investindo pesado para matar qualquer manifestante que não aceite essa ditadura comunista, militar e da diversidade que está sendo implantada. Maldita formula que equaciona as nossas vidas ( Tolerância + Diversidade = Intolerância) !.
Existem  muitas formas de se manifestar: É o ato solitário e repentino de protesto, a vaia no estádio, o carro que é queimado na rua é o transito interrompido por qualquer coisa.  O maior terror é aquele feito por um único manifestante  ou de forma repentina. Devido a repressão que o governo do PT está instalando, esse estágio de “evolução” será inevitável.
Faltaria tempo para falar da prostituição e da miséria em volta do itaquerão. As obras  super e hiper faturadas que levam nada a lugar nenhum de Alkmin, mas eis que surge o brasileirão, a libertadores,  campeonato paulista, copa toyota, chevrolet, Wolks e outras imbecilidades. O povo grita Goooooool! É isso que importa no mundo globalizado e sua imbecilização.
O vento sacode e leva os pensamentos da forma que bem quer. O olho cego da diversidade vagueia procurando por outro para que  possa enxergar quem está prezo no anzol.  Satanás se regozija!  Tá na rede é Goooool, grita ele no inferno!
“Ele a todos levantará com o anzol, apanhá-los-á com a sua rede, e os ajuntará na sua rede varredoura; por isso ele se alegrará e se regozijará.”  (Habacuque 1 : 15)
http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2013/12/10/jornal-ingles-relata-prostituicao-infantil-nos-arredores-do-itaquerao.htm
http://www.brasildefato.com.br/node/27620
http://www.portal2014.org.br/noticias/12947/DILMA+ROUSSEFF+NOSSA+COPA+CONTEMPLA+A+DIVERSIDADE+CULTURAL.html

sexta-feira, 25 de abril de 2014

WHITNEY HOUSTON MARCADA PARA MORRER?



A morte de Whitney Houston e a sociedade secreta chamada de indústria da música


Read more: http://www.revelacaofinal.com/2012/02/morte-de-whitney-houston-e-sociedade.html#ixzz2zuEndRxq
Fui convidado por um membro da família, que sabe que eu sou um pesquisador de ocultismo, de olhar para a morte de Whitney Houston, como sendo um sacrifício. Agora, eu não costumo fazer muitos artigos sobre o Illuminati e suas conexões com a indústria da música, porque há milhares de pesquisadores que investigam esse tipo de coisa, mas quando eu olhei para isso que eu achei que valia a pena compartilhar minhas opiniões com o mundo.


Antes de eu entrar na minha pesquisa que eu quero dizer que eu era um fã de Whitney Houston e eu nunca julgou-a como um viciado em crack, como muitos outros. Eu sei que são as pessoas fortes dentro da indústria da música e ela foi definitivamente um deles.Ela começou no Coro e sua performance solo primeiro "Guia-me ó Tu Jeová". Whitney foi um dos poucos artistas que conseguiram um contrato de gravação, por causa de seu verdadeiro talento e não por causa de ligações e filiações que ela tinha. Ela abriu o caminho, com sua voz e imagem, para muitos diva do que viria depois dela. Whitney é livre do corpo e livre a partir da matriz, o que significa que a sua missão aqui estava completa.
Mesmo que haja toneladas de investigação provar isso, muitas pessoas não acreditam que há uma sociedade secreta que controla a música ea indústria cinematográfica. Isto é principalmente devido a ignorância e todas as pessoas que fazem esta reivindicação são geralmente os que fizeram de zero a investigação sobre o tema. 
Eles simplesmente fazer estas declarações, porque eles não querem acordar de seu mundo de sonhos de celebridade e isso é ok. É por isso que os donos da matriz colocar tanto dinheiro e tempo para promover as celebridades, porque as celebridades são as estrelas que mantêm a matriz vivo para bilhões. Whitney Houston vendeu mais de 100 milhões de discos e bilhões gerados de notas do Federal Reserve (dólares), euro, libras e, para os governantes mundiais. 
Mas mais importante do que o dinheiro, Whitney Houston representada uma imagem para o mundo e as imagens da matriz tem que ser controlada para seu fim.
Eu estava na indústria da música e sempre que eu me envolver em algo que eu faço pesquisa para ver o que eu estou me metendo. Quando eu fiz minha pesquisa sobre a indústria da música que eu descobri que existem 3 grandes gravadoras que da própria indústria e todos os rótulos de menores dentro dele. Essas etiquetas são Sony, Universal e Warner Brothers. Agora, o que a maioria das pessoas não percebem é que essas gravadoras são todos de propriedade de certas famílias da elite. Só porque uma empresa é uma de capital aberto não significa que ele não pode ser propriedade privada. A empresa de capital aberto é dividido em três partes, títulos, ações preferenciais e ações ordinárias. 
A corporação é emitido obrigações de um banco e, em seguida, começa a investir em si mesmo com o dinheiro banqueiro. As ações são emitidas, em primeiro lugar aos acionistas preferenciais, e, em seguida, o público em geral recebe um tiro em investir nas ações, como titulares de ações ordinárias.
Uma corporação é simplesmente um veículo, chamado um pessoa artificial em direito, que é utilizado para mover financiamento de um lugar para o outro. Os detentores de títulos são os verdadeiros donos da empresa e como eu disse acima os obrigacionistas são banqueiros. É do conhecimento comum que a Elite Global correr o mundo através da prática do bancário, que está enraizada na concessão de empréstimos. 
A família Rothschild são os manipuladores de dinheiro e mestres que o sector bancário na Europa e banca o Rockafeller de controle aqui em os EUA Corporativa Assim, no final do dia, a indústria do entretenimento é controlado e de propriedade dos banqueiros, assim como qualquer outra indústria.
Tudo o que acontece em público pela primeira vez planejado em particular através de sociedades secretas. Esta é a maneira como o mundo sempre trabalhou ea indústria da música não é excepção a este. Antes de um artista é dado um contrato de gravação que primeiro deve ser um membro de uma sociedade secreta. 
Um membro X chamado de Illuminati, que era um executivo da música na década de 70 falou sobre isso publicamente, seu nome era John Todd. De acordo com Todd, cada músico e entertainer na indústria da música e de Hollywood, tem de ser um mago ou bruxa iniciada antes de serem ofereceu um contrato de gravação. Isto é o que alguns autores têm chamado a venda da alma ou luz para Lúcifer. 
Em seus discursos John Todd demonstra ainda que, após o registro é cortado eo mestre for concluído, ele é então dado a um grupo de bruxas e magos que invocam um demônio. Uma vez que o demônio é conjurado os bruxos e bruxas solicitar à entidade a juntar-se a cada cópia ou duplicata que é vendido ao público, o que garante o sucesso do disco e também assume o controle do ouvinte. Se você quiser pesquisar o trabalho de Todd em cheio eu tenho todo o seu material gravado em MP3 e ficaria feliz em enviá-lo para você.
O ponto que eu estou fazendo acima é que a indústria da música é um culto e uma vez que se obtém um contrato de gravação que são agora um iniciado e são uma parte do culto para a vida. Whitney Houston não foi excepção a esta regra e ela pegou as costas juramento na década de 70. Uma vez que o juramento é prometido se tornar a propriedade das gravadoras e as máquinas e você nunca pode se aposentar. A única maneira de sair do jogo é a morte! Se você acha que eu estou mentindo, por favor me com um artista que conseguiu se aposentou da indústria, para nunca mais voltar. Não há nenhuma maneira para fora.
Whitney Houston atingiu o auge de sua carreira em 1992, quando ela estrelou o filme O Guarda Costas, com Kevin Costner. Se você observar todos os artistas grandes tem que fazer um filme quando eles atingem o seu pico, para que possam gerar mais capital para a sua aka mestres da etiqueta. Whitney tinha uma imagem intocada, em sua maior parte, e é por isso que muitos, inclusive eu, respeitava. Em sua música e até mesmo no filme Guarda Costas, ela jogou o tipo de pessoa ela era na vida real
Mal sabia Whitney saber que as pessoas que controlam a indústria gosta de quebra a imagem de pessoas puras e limpas e é exatamente isso que eles se propuseram a fazer depois do filme Body Guard.Mais tarde, ela estrelou em Waiting To Exhale e Cinderela, mas as informações começaram a vazar que ela era frequentemente atrasado para entrevistas e um show não, às vezes. Este foi na mesma época que ela conheceu e acabaria por se casar com Bobby Brown.
Você vê, na indústria da música nada acontece sem o consentimento do rótulo e reunião Whitney e se casar com Bobby Brown não foi diferente. A vida de um artista não pára quando as câmeras se apagam, o entretenimento transborda em sua vida pessoal, porque como eu disse acima, quando você assinar o acordo está agora a propriedade dos rótulos. 
Os rótulos permitido Whitney para casar Bobby Brown e se se faz qualquer investigação eles vão ver que sua vida começou a ir ladeira abaixo pouco tempo depois.Agora eu não estou culpando Bobby para a queda de Whitney, porque ele tomou o juramento e fez um acordo com a cabra como ela, então eu acredito que eles usaram Bobby para tornar a vida de Whitney mais interessante e começar a manchar sua imagem. 
Como eu disse na indústria da música não é para aqueles que são puros de coração e Whitney era uma alma pura verdade! Os rótulos sabia que tipo de pessoa Bobby era e eles sabiam que ele seria uma boa escolha para os seus objetivos com Whitney. Assim, os rótulos começou a trabalhar com base em rituais de relacionamento Bobby e Whitney, lembre-se todos no jogo conhecido como a indústria desempenha um papel, mesmo quando as câmeras se apagam.
Whitney Houston afirmou em sua entrevista com Oprah em 2010 que ela foi atraída para Bobby, porque ele ", assumiu o controle dela e de seu relacionamento, e ela gostava disso." Na realidade, Bobby estava agindo como manipulador de Whitney, que é um termo usado em mente controlar. Um manipulador é aquele que é usado em um experimento de controle da mente para quebrar outro e levá-los a fazer o que os controladores da experiência quer, este foi o papel de Bobby. 
Os rótulos queriam apimentar a vida de Whitney aka destruir sua imagem imaculada, que tinham sido alvo desde que ela entrou na indústria. Você pode se perguntar por que iria querer fazer uma coisa dessas, mas se você não está na indústria, então você não pode imaginar como diabólica são as pessoas que comandam o show. 
Essas pessoas prosperam em drama, sexo, violência e drogas. Como se costuma dizer, as vendas do sexo! Animadores são produtos da elite e eles são tratados como tal, eles (a elite) não dão a mínima para os valores morais humanos e os gostos. As pessoas que estão por trás das cenas são bruxas e magos mestre e seus objetivos são o controle constante e poder.
Whitney Houston foi viciado em cocaína e ela se tornou famoso por este hábito. Você tem que perguntar você é auto por que ela estava viciado em cocaína, porque a partir de um ponto de vista metafísico, as pessoas que usam drogas estão usando-os para encobrir algo. 
De acordo com a sua entrevista de 2010 com Oprah, Whitney disse: "Bobby iria tirar os olhos toda a sua casa." Seriam o olho que tudo vê, que retrata Lúcifer olho no ocultismo. Eu já provou acima que essas pessoas são bruxos e bruxas. Ela ainda afirma que, "Bobby era sua droga", o que comprova ainda mais que ela estava usando a droga como uma fuga da sua vida com Bobby. Whitney não estava feliz consigo mesma e com a forma como sua vida estava acabando e, na mesma entrevista com Oprah, ela mesmo se refere a si mesma como "o diabo".
De acordo com a irmã de Bobby Brown, que viria a farras de drogas com o casal, "Whitney alucina e vê demônios quando ela está alta, ela morde e bate-se preto-e-azul, mas culpa o diabo para os ferimentos." Irmã de Bobby Tina continua dizer que, Houston vê 'demônios' em todos os lugares que vai, e bate-se até ao dizer "O Diabo a bater-me."
Tina afirmou que as drogas fizeram Whitney tão paranóico que vê aparições do mal e uma vez que perfurou um olho mágico na sua casa de banho para procurar ". demônios" Ela disse: "Ela vai apontar para o chão e dizer: 'Veja o demônio. Eu estou lhe dizendo que alguém está mexendo com Bobby. Ela sempre acha que é algo a ver com Bobby "Ela acrescentou:" Ela quebra tudo - espelhos, telefones, armários, aparelhos "Agora, pergunte a si mesmo, o que realmente está acontecendo na indústria da música..? É apenas drogas ou foi Whitney possuído por demônios? Por que todas essas celebridades viciadas em drogas e por que todas essas celebridades morrer jovem?
Whitney não tinha utilidade para a indústria mais porque, como muitos de vocês sabem que ela não poderia cantar do jeito que ela usa para. As drogas e os demônios drenado sua força de vida, porque Whitney era puro e não foi construído para demonologia.Whitney foi sacrificado aka jogada do trem, da liberdade e acabar com um dia antes do Grammy é como um ritual indústria. Ela foi encontrada morta em uma banheira dentro do hotel de Clive Davis Prêmios festa pré-Grammy. 
Este era um ritual, assim como todos os outros aspectos da vida de Whitney. Whitney nasceu em agosto, a 9 ª e morreu em 11 de Fevereiro. (9-11) 9-11 é um código numérico utilizado pela elite para realizar rituais de sacrifício humano e morte de Whitney não foi excepção. Ela morreu uma noite antes do Grammy é porque dentro do ocultismo pode aproveitar a energia do falecido para atingir os fins de sua escolha. Energia Whitney será utilizado para a noite de premiação e é por isso que os meios de comunicação passaram por cima de sua morte antes de a causa foi mesmo descoberto. Este é um ritual pessoal.
Minha última informação que eu vou apresentar, sobre as conexões ocultas para a indústria da música, é a performance de Madonna no Super Bowl. Esse desempenho, de Madonna, era uma cerimônia Sacerdotisa. O traje usado por Madonna fala volumes quanto à sua classificação com a sociedade secreta dentro da indústria da música.Madonna foi entrevistada, antes do Super Bowl, em Anderson Cooper show e ela disse:"O Superbowl é como o Santo dos Santos nos Estados Unidos. 
Eu vou no meio do caminho da "experiência igreja" e eu vou ter que fazer um sermão. Ele vai ter que ser muito impactante. Não tome suas palavras para o granito, como ela está lhe dizendo que seu desempenho era um ritual. O Santo de Santo é o nome do lugar mais sagrado encontrado dentro do Templo de Salomão. Ninguém jamais foi autorizado a entrar no Santo dos Santos, mas o Sumo Sacerdote. Esse privilégio foi concedido apenas no Dia da Expiação, para oferecer o sangue do sacrifício e incenso diante do propiciatório.Whitney Houston foi o sacrifício de sangue que foi oferecida no dia de sábado, ou sábado, exatamente 7 dias após o desempenho de Madonna.
Então, se você tiver pessoas. A indústria da música é realmente uma sociedade secreta disfarçado e é muito mais do que música. Se você está pensando em ser um artista faça sua pesquisa e saber o que você está se metendo. Sem o conhecimento do ocultismo não tem a menor chance de sobreviver dentro da música e cinema. Se você gosta de sua auto-expressão própria individualidade e, em seguida, a indústria não é para você.Quando o acordo é feito a sua vida vai ser ritualizada e controlado para sempre.
Por. Ra Imhotep

quarta-feira, 23 de abril de 2014

ESTADAO E A NOVA ORDEM MUNDIAL

NAO ACREDITA QUE EXISTA A NOVA ORDEM MUNDIAL
O JORNAL O ESTADAO ACREDITA VEJA A MATERIA ABAIXO
Tomada da Crimeia marca fim da nova ordem mundial
22 de abril de 2014 | 2h 01
Project Syndicate/O Estado de S.Paulo

ANÁLISE:

A anexação da Crimeia por parte da Rússia e a contínua intimidação de Moscou à Ucrânia parecem significar o fim de um período de 25 anos cuja marca foi um esforço para trazer os russos para um maior alinhamento com metas e tradições euroatlânticas. A pergunta é: o que vem a seguir? Conforme as semanas passam, torna-se claro que o desafio não está na Ucrânia e sim na Rússia - com sua regressividade, sua reincidência e seu revanchismo.
Notícias Relacionadas

    Líder tártaro é proibido de entrar em território russo
    Premiê russo visita a Crimeia
    Ação do Kremlin no leste da Ucrânia é bastante limitada
    Manifestantes pró-Rússia declaram independência de Donetsk da Ucrânia
    Separatistas do leste da Ucrânia pedem tropas russas e marcam referendo

Há exatamente 25 anos, a Polônia e outros países daquele que era conhecido como "Bloco Oriental" deram os primeiros passos para se libertar de sua aliança forçada com a União Soviética. Aquela que parecia ser uma divisão permanente do mundo em duas esferas de interesse concorrentes chegou ao fim subitamente em 1989, quando o bloco deixou a órbita soviética, exemplo logo seguido pelas repúblicas da própria URSS.

A Rússia emergiu não como uma URSS rebatizada e sim como um Estado com sua própria história e seus próprios símbolos, um membro do sistema internacional. E, à sua maneira, a Rússia renascida parecia dedicada a objetivos semelhantes aos de seus vizinhos pós-soviéticos: pertencimento às instituições ocidentais, economia de mercado e uma democracia parlamentar pluripartidária, mas com feições russas.

Esta nova ordem mundial foi mantida por quase 25 anos. Com exceção da breve guerra da Rússia contra a Geórgia, em agosto de 2008 (conflito tido em geral como iniciado pelos irresponsáveis líderes georgianos), a aceitação (ainda que problemática) da nova ordem por parte da Rússia e seu compromisso com ela foram grandes feitos da era pós-Guerra Fria.

Nos Estados Unidos, a mídia costuma destacar que a maioria dos americanos teria dificuldade em localizar a Ucrânia num mapa. Eles não precisam fazê-lo. Mas os americanos precisam compreender o desafio que enfrentam numa Rússia que não parece mais interessada naquilo que o Ocidente ofereceu nos últimos 25 anos.

Assim, o que o Ocidente deve fazer? A verdadeira questão deve ser o reforço das estruturas de segurança e os preparativos para o longo prazo. A crise da Ucrânia é na verdade uma crise russa. A Ucrânia - seja o que sobrar dela - se tornará um país cada vez mais ocidental. A Rússia não dá sinais de que seguirá esse rumo.

Em vez disso, o presidente Vladimir Putin parece estar se preparando para um longo inverno diplomático. Os EUA precisam se preparar, especialmente em relação ao reforço de suas relações com parceiros e aliados, esforçando-se para garantir que a Ucrânia seja a última vítima da Rússia - e não a primeira.

*Christopher Hill foi secretário de Estado Assistente dos EUA para o leste da Ásia.

TRADUÇÃO DE AUGUSTO CALIL

OLEO DE CANOLA A FARSA COMESTIVEL

DESMASCARANDO O ÓLEO DE CANOLA




Óleo de canola é amplamente reconhecido como o mais sadio óleo para salada e cozimento disponível para os consumidores. Ele foi desenvolvido por hibridação da colza. O óleo de colza é tóxico porque contém quantidades significativas de uma substância perigosa chamada de ácido erúcico. O óleo de Canola contém somente traços de ácido erúcico e seu perfil peculiar de ácidos graxos, rico em ácido oléico e reduzido em gorduras saturados, o faz particularmente benéfico pela prevenção de doença do coração. Também contém quantidades significativas de ácidos graxos ômega - 3, que também têm mostrado serem benéficos à saúde. Isso é que a indústria alimentar afirma sobre o óleo de canola.
Óleo de Canola é uma substância venenosa, um óleo industrial que não pertence ao corpo. Contém "o infame agente do gás mostarda da guerra química”, hemaglutininas e glicosídeos tóxicos; causa a doença da vaca louca, cegueira, desordens nervosas, adesão de hemácias e depressão do sistema imunológico.
Como fica o consumidor para se situar entre as conflitantes afirmações a respeito desse produto? Seria o óleo de canola um sonho que virou realidade ou um veneno mortal? E por que a canola capturou um espaço tão marcante entre os óleos utilizados pelos alimentos processados?

  ENTENDA A CATRACA:
1 A indústria lança,
2 médicos aceitam, espalham as idéias absurdas,
3 população paga um preço altíssimo no momento em que acredita e fica cada vez mais doente e aí por diante.

QUEM SE BENEFICIA?
1  Indústria alimentícia,
2 farmacêutica
3 e em última instância, os próprios profissionais de saúde que se amparam e vivem das doenças


O Óleo de Canola é um verdadeiro veneno, adicionado dentro do Brasil inclusive em formulações infantis como o NAN e virou sinônimo de saúde para 9 em cada 10 profissionais da área da saúde infelizmente. 


Para aqueles que não terão "paciência" de ler o post, recomendo que não usem, não comprem, mas façam uso do Óleo de Côco Extra Virgem
Pra facilitar o entendimento vamos dividir por partes:

  • HISTÓRIA OCULTA
  • A ESTRATÉGIA DO MARKETING  
  • OS PERIGOS
  • OS ESTUDOS
  • PROCESSAMENTO
  • O MITO DOS MONOINSATURADOS


HISTÓRIA OCULTA
Vamos começar com um pouco de história. O período de tempo é o meados da década de 1980 e a indústria alimentar está tendo um problema. Em coordenação com a Associação Americana do Coração (American Heart Association), com numerosas agências governamentais e com departamentos de nutrição das principais universidades, a indústria vinha promovendo os óleos poliinsaturados como uma alternativa saudável para o coração em relação às gorduras saturadas “obstruidoras de artérias”. Desafortunadamente, estava vez ficando mais claro que os poliinsaturados, particularmente o óleo de milho e o óleo de soja, causariam numerosos problemas de saúde, inclusive e especialmente o câncer.1
A indústria estava amarrada. Não poderia continuar utilizando quantidades grandes de óleos poliinsaturados líquidos e proclamarem seus saudáveis predicados face às evidências que acabariam por demonstrar seus perigos. Mas esses mesmos fabricantes não podiam retornar ao emprego tradicional e saudável de gorduras saturadas - manteiga, toicinho, banha, gordura de coco e óleo de palma - sem causar um alvoroço. Além disso, essas gorduras têm um alto custo para as implacáveis margens de lucro da indústria.
A solução foi abraçar o uso de óleos monoinsaturados, tal como o óleo de oliva (azeite). Estudos tinham mostrado que o óleo da azeitona tem um efeito “melhor” do que os óleos poliinsaturados nos níveis de colesterol e em outros parâmetros do sangue. Além disso, Ancel keys e outros promotores da idéia da dieta cardíaca (diet-heart Idea) tinham popularizado a noção que a dieta do Mediterrâneo - rico em azeite em conjunto com imagens de uma existência despreocupada sob o sol daquelas ilhas – protegeria contra a doença cardíaca e assegurava uma vida longa e saudável. 
O Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue (NHLBI) patrocinou o Primeiro Seminário sobre Monoinsaturados da Philadelphia. A reunião foi presidida por Scott Grundy, um prolífico escritor e apologista da noção de que o colesterol e as gorduras de origem animal causam doença do coração. Aqui um dos primeiros GRANDES erros da história da medicina moderna, pois a população está pagando o preço desta informação infame a qual tantos profissionais de saúde continuam aceitando e divulgando. 

Mas os representantes da indústria de óleo comestível, incluindo a Unilever, estavam presentes. O Segundo Seminário sobre Monoinsaturados tomou lugar em Bethesda, Maryland, no início de 1987. O dr. Grundy foi associado a Claude Lenfant, cabeça do NHLBI, e os oradores incluíam Fred Mattson, que tinha passado muitos anos na Proctor e Gamble, e o cientista Holandês Martign Katan, que mais tarde viria a publicar pesquisas que mostravam os problemas com os ácidos graxos “trans”. Nessa época os artigos que exaltavam as virtudes de óleo de oliva começavam a aparecer na imprensa popular. 
O problema para a indústria é que não haveria azeite suficiente no mundo para atender suas necessidades. E, como a manteiga e outros gorduras tradicionais, o óleo da azeitona seria também bem mais caro para utilização em alimentos processados. A indústria precisaria de um óleo monoinsaturado menos dispendioso. 
O óleo de colza (Rapeseed oil) era um óleo monoinsaturado que tinha sido usado extensivamente em muitas partes do mundo, notavelmente na China, Japão e Índia. Contém quase 60% de ácidos graxos monoinsaturados (comparado aos quase 70 por cento do azeite). Desafortunadamente, quase dois terços dos ácidos graxos monoinsaturados da colza é ácido erúcico, um ácido graxo monoinsaturado com 22 carbonos, que está associado com a doença de Keshan, caracterizada por lesões fibróticas do coração. 
CRIANDO O MARKETING 

Em 1978, a indústria firmou o termo "canola", para o "Óleo canadense" (Canadian Oil), uma vez que essa nova colza foi originada no Canadá. "Canola" também soava de forma semelhante a expressões positivas na língua inglesa: “can do” and “payola” – muito favoráveis na linguagem do jargão do marketing.  Entretanto, o nome novo não emplacou até o início da década de 90.
O desafio inicial para Conselho Canadense da Canola seria o fato de que a colza não tinha recebido o status de GRAS (Geralmente reconhecido como seguro) pelo FDA americano (Administração de Alimentos e Medicamentos, órgão que regula a liberação de alimentos e medicamentos nos EUA, NT.) Uma mudança na regulamentação seria necessária antes que a canola pudesse ser comercializada nos Estados Unidos. 4 Precisamente como isso aconteceu não foi revelado, mas o status de GRAS foi concedido em 1985, pelo qual, existe rumores, de que o governo Canadense teria gasto 50 milhões de dólares pela liberação.
Como a canola foi dirigida ao crescente número de consumidores preocupados com sua saúde, as técnicas de marketing teriam que ser mais sutis do que as técnicas de propaganda televisa dos “junk foods”. A indústria teria que administrar o manejo do perfeito casamento entre a ciência com o óleo canola – reduzido teor de gordura saturada e rico em monoinsaturados. Adicionalmente, o óleo de canola contém mais de 10% de ômega-3, a descoberta mais recente que os nutricionistas tinham estabelecido. A maioria dos americanos são deficientes em ômega-3, um ácido graxo que tinha sido demonstrado como benéfico para o coração e para o sistema imunológico. O desafio seria como comercializar este ácido graxo, um verdadeiro “sonho que virou realidade”, para os consumidores mais esclarecidos. 
O óleo Canola começou a aparecer nas receitas de livros de saúde afiados, como o de Andrew Weil e Barry Sears. A técnica foi exaltar as virtudes da dieta do Mediterrâneo e do azeite (de oliva) no texto, e então listar “óleo de oliva ou óleo de canola” nas receitas. Um informante na indústria da editoração nos disse que desde os anos 90 os maiores editores não iriam aceitar livros de receitas, se eles não incluíssem canola como ingrediente.
A estratégia da indústria da canola - conferências científicas, promoção para consumidores diferenciados através de livros como The Omega Diet e de artigos em seções de saúde de jornais e revistas - obteve êxito. No final dos anos 90 a canola tinha voado alto, e não apenas nos EUA.  Atualmente China, Japão, Europa, México, Bangladesh e Paquistão, todos compram quantidades significativas. A canola cresce bem em ambientes áridos tais como a Austrália e as planícies Canadenses, onde se tornou na principal lavoura econômica. É o óleo de escolha em mercados de alimentos saudáveis como o Fresh Fields (comidas integrais), e cresce como item de supermercado. É comumente utilizado em margarinas sendo amplamente recomendado para redução do colesterol. A canola hidrogenada é utilizada cada vez mais em frituras, especialmente em restaurantes.

PERIGOS 
Artigos relacionados com os perigos do óleo de colza são rampantes na  Internet, a maior parte originado de um artigo, "Cegueira, doença da Vaca Louca Doença e o óleo Canola (Blindness, Mad Cow Disease and Canola Oil)" de John Thomas, que apareceu na revista Perceptions, de março/abril de 1996. 
Glicosídeos ou glicosinolatos (compostos que produzem açúcar pela hidrólise) são encontrados na maior parte dos membros da família brassica, incluindo brócolis, couve, repolho e nas mostardas. Eles contêm enxofre (não arsênico), o que dá um aroma picante aos vegetais tipo as mostardas e as crucíferas. Estes compostos são goitrogênicos (provocador de bócio, na tireóide, NT.) e devem ser neutralizados pelo cozimento ou pela fermentação. Como os alimentos à base de colza têm altas taxas de glicosídeos, não poderia ser usados em quantidades grandes como ração para animais. 
As hemaglutininas, substâncias que promovem a coagulação do sangue e que prejudica o crescimento, é encontrado na porção protéica da semente, embora vestígios podem aparecer no óleo. 

OS ESTUDOS 
Os primeiros estudos publicados sobre o novo óleo foram desenvolvidos em 1978 com recursos de pesquisa da Unilever na Holanda e obviamente não trariam informações ruins a respeito deste produto desenvolvido por eles próprios, não é mesmo? Em estudos iniciais, os animais alimentados com colza com altas taxas de ácido erúcico mostraram retardo de crescimento e mudanças indesejáveis em vários órgãos, especialmente o coração, uma descoberta que provocou a assim chamada “crise do ácido erúcico” o que impeliu os geneticistas da planta a desenvolver versões novas da semente.   
Por último, estudos empreendidos nas Divisões de Pesquisa de Saúde e Toxicologia de Ottawa, Canadá, descobriu que ratos criados para terem pressão do sangue elevada e propensos ao acidente vascular cerebral têm uma expectativa de vida menor quando são alimentados com o óleo de canola sendo a única fonte de lipídios. Os resultados de um estudo posterior sugeriram que o culpado seria um composto esteróide do óleo, que “tornaria a membrana celular mais rígida” e contribuindo para o encurtamento da vida dos animais.
Todos estes estudos apontam na mesma direção - que o óleo de canola definitivamente não é saudável ao sistema cardiovascular. Como o óleo de colza, seu predecessor, o óleo canola está associado com lesões fibróticas no coração. Também causa deficiência de vitamina E, mudanças indesejáveis nas plaquetas, e encurta a expectativa de vida de ratos (propensos ao derrame), quando esse óleo é a única fonte lipídica da dieta. Além disso, parece retardar o crescimento, o que faz com que o FDA não permita o uso de óleo de canola em fórmulas infantis.19 (Fórmulas infantis comerciais vendidas no Brasil, como o NAN®, da Nestlé, têm óleo de canola em sua composição, NT.). Um verdadeiro absurdo!
Quando gorduras saturadas são adicionados à dieta, os efeitos indesejáveis de óleo canola são suavizado, por incrível que pareça, pois tudo o que nós sempre ouvimos falar é que gordura saturada faz mal, mas esta informação é completamente equivocada. 

PROCESSAMENTO
Uma grande parte do óleo de canola utilizado nos alimentos processados foi “endurecida” através do processo de hidrogenação, o que introduz altos níveis de ácidos graxos trans no produto final, algo em torno de 40%.  De fato, os hidrogenados do óleo canola são muito atrativos, pois são melhores que os óleos de milho e de soja, uma vez que os modernos métodos de hidrogenação tem ação preferencial sobre o ômega – 3, e o óleo de canola é rico em ômega - 3. Esses níveis mais altos trans significam vida mais longa para esses alimentos processados nas prateleiras, uma textura crocante nos biscoitos e nas bolachas - e mais riscos de doença crônica ao consumidor.

 Gráfico do processamento dos óleos vegetais alimentares


O MITO DOS MONOINSATURADOS

A aceitação pelo consumidor do óleo de canola representa uma entre uma série de vitórias da indústria de alimentos processados, cuja meta é a substituição de todos os alimentos tradicionais pelos alimentos de imitação, originados a partir de produtos derivados da soja, do milho, do trigo, e outras sementes oleaginosas. O óleo de canola veio a salvar a indústria uma vez que a promoção de óleos poliinsaturados, como soja e milho, foi se tornando cada vez mais insustentável. Os cientistas poderiam endossar o óleo canola com boa intenção, como se fosse um óleo saudável para o coração, com suas reduzidas taxas de gordura saturada, com suas altas taxas de monoinsaturados e por ser uma boa fonte de ômega-3.
Mas a maior parte do ômega–3 do óleo de canola é transformado em gorduras trans durante o processo de desodorização; e pesquisas continuam a provar que a gordura saturada é necessária e altamente protetora.
 O excesso de ácido oléico (o tipo de ácido graxo monoinsaturado do azeite e do óleo canola) cria desequilíbrio a nível celular que pode inibir a produção de prostaglandinas.  Em um estudo, o consumo excessivo de gordura monoinsaturadas estaria associado com um risco aumentado de câncer de mama.

Sobre as autoras:  
Mary G. Enig, PhD é a autora de  “Know Your Fats: The Complete Primer for Understanding the Nutrition of Fats, Oils, and Cholesterol, Bethesda Press, maio, 2000.Peça sua cópia no site: www.enig.com/trans.html.
Sally Fallon é a autora de Nourishing Traditions: The Cookbook that Challenges Politically Correct Nutrition and the Diet Dictocrats, e “Eat Fat, Lose Fat” (juntamente com M. Enig, PhD), além de um grande número de artigos sobre dietas e saúdes. Ela é a presidente da Weston A. Price Foundation e fundadora da campnah pelo leite bruto integral (A Campaign for Real Milk). Ela é a mãe de quatro crianças saudáveis nutridas com alimentos integrais como manteiga, nata, ovos e carne.


Referências  
1.             MG Enig and SW Fallon. The Oiling of America.
2.             RK Downey. Genetic Control of Fatty Acid Biosnythesis in Rapeseed. Journal of the American Oil Chemists Society, 1964;41:475-478.
3.             Journal of the American Oil Chemists' Society, December 1986;63(12):1510.
4.             Canola - a new oilseed from Canada. Journal of the American Oil Chemists' Society, September 1981:723A-9A.
5.             The amount of the advance was $350,000. Personal email communication, Jo Robinson, co-author of The Omega Diet.
6.             AP Simopoulos and N Salem, Jr. Egg yolk as a source of long-chain polyunsaturated fatty acids in infant feeding. American Journal of Clinical Nutrition, 1992;55
7.             AP Simopoulos and J Robinson. The Omega Plan. Harper Collins Publishers, New York, NY, 1998.
8.             Canola - a new oilseed fromCanada. Journal of the American Oil Chemists' Society, September 1981:723A-9A.
9.             M Purdey. Educating Rida. Wise Traditions, Spring 2002;3(1):11-18.
10.          When we contacted Dr. Wolke to provide him with evidence of canola dangers, he was dismissive.
11.          RO Vles and others. Nutritional Evaluation of Low-Erucic-Acid Rapeseed Oils. Toxicological Aspects of Food Safety, Archives of Toxicology, Supplement 1, 1978:23-32
12.          HL Trenholm and others. An Evaluation of the Relationship of Deitary Fatty Acids to Incidence of Myocardial Lesions in Male Rats. Canadian Institute of Food Science Technology Journal, October 1979;12(4):189-193
13.          JKG Kramer and others. Reduction of Myocardial Necrosis in Male Albino Rats by Manipulation of Dietary Fatty Acid Levels. Lipids, 1982;17(5):372-382.
14.          FD Sauer and others. Additional vitamin E required in milk replacer diets that contain canola oil. Nutrition Research, 1997;17(2):259-269.
15.          JK Kramer and others. Hematological and lipid changes in newborn piglets fed milk-replacer diets containing erucic acid. Lipids, January 1998;33(1):1-10.
16.          SM Iunis and RA Dyer. Dietary canola oil alters hematological indices and blood lipids in neonatal piglets fed formula. Journal of Nutrition, July 1999;129(7):1261-8.
17.          WMN Ratnayake and others. Influence of Sources of Dietary Oils on the Life Span of Stroke-Prone Spontaneously Hypertensive Rats. Lipids, 2000;35(4):409-420.
18.          MN Wallsundera and others. Vegetable Oils High in Phytosterols Make Erythrocytes Less Deformable and Shorten the Life Span of Stroke-Prone Spontaneously Hypertensive Rats. Journal of the American Society for Nutritional Sciences, May, 2000;130(5):1166-78
19.          Federal Register, 1985.
20.          OA Levander and MA Beck. Selenium and viral virulence. British Medical Bulletin, 1999;55(3):528-33.
21.          H Gerster. Can adults adequately convert alpha-linolenic acid (18:3n-3) to eicosapentaenoic acid (20:5n-3) and docosahexaenoic acid (22:6n-3)? International Journal of Vitamin and Nutrition Research 1998;68(3):159-73.
22.          Wall Street Journal, June 7, 1995, p. B6.
23.          MG Enig. Benefits of Saturated Fats. Wise Traditions, Summer 2000;1(2):49.
24.          S O'Keefe and others. Levels of Trans Geometrical Isomers of Essential Fatty Acids in Some Unhydrogenated US Vegetable Oils. Journal of Food Lipids1994;1:165-176.
25.          JL Sebedio and WW Christie, eds. Trans Fatty Acids in Human Nutrition, The Oily Press, Dundee, Scotland, 1998, pp 49-50.
26.          MG Enig, Trans Fatty Acids in the Food Supply: A Comprehensive Report Covering 60 Years of Research, 2nd Edition, Enig Associates, Inc., Silver Spring, MD, 1995.
27.          Horrobin, David F, Prostaglandins: Physiology, Pharmacology and Clinical Significance, The Book Press, Brattleboro, Vermont, 1978, p 20, 35
28.          V Pala and others. Erythrocyte membrane fatty acids and subsequent breast cancer: a prospective Italian study. Journal of the National Cancer Institute, July 18, 2001;93(14):1088-95.
29.          LL Rudel and others. Dietary monounsaturated fatty acids promote aortic atherosclerosis in LDL-receptor-null, human ApoB100-overexpressing transgenic mice. Arteriosclerosis, Thrombosis and Vascular Biology, November 1998;18(11):1818-27.

MAÇONARIA - E SUAS CO-IRMÃS AS SOCIEDADES SECRETAS